Bem vindo, visitante!   Registar   Login

Publicar um anúncio

BANANA/CEPEA: Oferta de prata aumenta em julho

    Hortifruti    23/07/2018

Atividades estão se intensificando nas principais regiões produtoras

Piracicaba, 23 – A produção de banana prata está se intensificando neste mês no Norte de Minas Gerais, Bom Jesus da Lapa (BA), Vale do São Francisco (PE/BA) e Delfinópolis (MG), principais regiões produtoras da variedade. Com isso, as cotações da prata podem recuar em julho. A perspectiva é de que a “safra” da variedade, nessas regiões, tenha pico de colheita em agosto, quando os preços podem cair ainda mais.

Produtores consultados pelo Hortifruti/Cepea relataram que ainda existe a possibilidade de troca de variedade nos bananais, substituindo algumas áreas de nanica por prata. Isso porque a boa rentabilidade com essa última tem animado produtores, visto que as cotações da prata, no primeiro semestre deste ano (na média das quatro regiões), esteve 49% acima dos valores estimados para cobrir os gastos de produção de um quilo da fruta no período.

Além disso, a maior resistência da prata perante às intempéries climáticas e algumas pragas, como moleque-da-bananeira, podem favorecer esta troca. Para esta “safra”, o adensamento dos bananais na área norte e a expansão de área em Delfinópolis (MG) tendem aumentar a produtividade. Em contrapartida ao cenário da prata, a oferta de banana nanica começa a se reduzir no mercado doméstico em julho.

Fonte: hfbrasil.org.br

60 visualizações, 3 hoje

CITROS/CEPEA: Cotações de tahiti são firmes no primeiro semestre

    Hortifruti    12/07/2018

Clima interfere na oferta da variedade

Piracicaba, 09 – A oferta de lima ácida tahiti esteve controlada no estado de São Paulo neste primeiro semestre de 2018. Este fator, somado às demandas industrial e externa firmes, sustentou os preços da variedade em patamares superiores aos de 2017 (exceto em março/18), mesmo em pico de safra.

Os valores são, inclusive, recordes ou os segundos maiores para os respectivos meses, em termos nominais, considerando-se a série histórica do Cepea, iniciada em 1996. Em junho, o preço médio da tahiti foi de R$ 30,12/cx de 27 kg, colhida, alta de 8% em relação a junho/17.

Além da demanda firme neste ano, a oferta da variedade foi impactada pelo clima – tanto no fim de 2017 quanto nos primeiros meses de 2018, quando as regiões produtoras registraram chuvas abaixo da média e elevadas temperaturas. Para o segundo semestre (principalmente a partir de agosto), colaboradores do Hortifruti/Cepea apostam em nova redução do volume da fruta, fundamentados no clima do primeiro quadrimestre, que pode ter comprometido o pegamento das floradas.

Fonte: hfbrasil.org.br

70 visualizações, 3 hoje

BATATA/CEPEA: Paraná já tem 75% da área colhida

    Hortifruti    05/07/2018

Seca prejudica a produtividade da região em 2018

Piracicaba, 04 – Com encerramento previsto para este mês, a safra das secas de batata no Paraná teve colheita concentrada em junho – período em que cerca de 65% da área total cultivada foi colhida. Em maio, apenas 10% do total foi ofertado e, para julho, restam 25%.

A seca, durante o período de plantio e desenvolvimento da cultura, foi o que mais prejudicou a produtividade neste ano. O cenário é contrário ao usual para a região, que normalmente tem a produtividade afetada pelo excesso de chuvas. Em maio, a produtividade média em Curitiba ficou em 26 t/ha.

O preço da batata, na parcial da temporada (maio a junho), na média do País, foi de R$ 53,79/sc, valor 11,4% acima dos custos de produção, que ficou em R$ 48,27/sc. Contudo, apesar do resultado positivo na média nacional, muitos produtores paranaenses tiveram retornos inferiores. Alguns receberam, inclusive, valores abaixo dos custos que tiveram para produzir as batatas, já que os custos unitários ficaram acima da média nacional.

Fonte: hfbrasil.org.br

74 visualizações, 5 hoje

MAÇÃ/CEPEA: Importações devem se manter em baixa

    Hortifruti    20/06/2018

Vendas de frutas nacionais têm sido suficientes para suprir mercado interno

Piracicaba, 18 – As compras de maçãs frescas no mercado externo devem continuar em ritmo lento em junho, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea. As importações estão praticamente inviáveis, considerando-se que as vendas de frutas nacionais têm sido suficientes para suprir a demanda do mercado interno.

Além disso, o dólar valorizado em relação ao Real torna o preço das frutas importadas menos competitivo – tanto para importadores quanto para consumidores finais. Em maio, o volume de maçãs importadas foi de 5,3 mil toneladas, conforme a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Ainda é importante destacar que, até maio, o total acumulado da balança comercial foi 471% superior em relação ao ano anterior, passando de US$ 4 milhões negativos para US$ 15 milhões positivos.

Fonte: hfbrasil.org.br

71 visualizações, 4 hoje

BANANA/CEPEA: Prejuízos são grandes em Bom Jesus da Lapa (BA)

    Hortifruti    01/06/2018

Paralisação dos caminheiros segue afetando o mercado

Piracicaba, 30 – A região de Bom Jesus da Lapa (BA) registrou grandes prejuízos como reflexo da greve dos caminhoneiros, que se estende por 10 dias. O ocorrido influenciou na comercialização da maioria dos hortifrútis do País. Com isso, a bananicultura segue sem preços atualizados nesta semana (28 a 30/05), devido à falta de caminhões para transportar o fruto para a venda.

De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, cerca de 40 caminhões são carregados por dia na praça baiana. Porém, estes ficaram parados na rodovia devido aos bloqueios realizados pelos manifestantes. Em reflexo, as frutas estão apodrecendo no campo e nos caminhões, resultando em um prejuízo de R$ 500 mil/dia, ou seja, cerca de R$ 3,5 milhões até esta quarta-feira desde o início da greve.

Fonte: hfbrasil.org.br

114 visualizações, 3 hoje

CEBOLA/CEPEA: Praças paulistas iniciam colheita de bulbinhos

    Hortifruti    29/05/2018

Atividades também se iniciam no Triângulo Mineiro

Piracicaba, 29 – Com o fim do plantio/transplantio de bulbinhos em Piedade e em Divinolândia (SP) em março, a colheita pôde se iniciar em maio. O volume de cebolas nessas praças paulistas deve ser menor neste ano, por conta dos baixos preços obtidos em 2017 – que levou produtores a diminuírem os investimentos na cultura.

Vale lembrar que, no início do segundo semestre do ano passado, quando o bulbo começou a se valorizar, a comercialização dos bulbinhos já estava finalizada. Contudo, a expectativa de produtores de SP é de que as cotações sejam mais elevadas no início desta temporada, devido ao baixo volume nacional previsto.

No Triângulo Mineiro, a colheita de cebolas também se iniciou na segunda quinzena deste mês. As chuvas registradas em dezembro/17 dificultaram o plantio na região. Com isso, a produtividade no início da safra tende a ser aquém do potencial da região, com maior incidência de cebolas de menor calibre (caixa 2) e qualidade prejudicada. Desta forma, o volume esperado de cebolas mineiras até os meses de junho e julho deve ser inferior ao esperado, o que deve manter os preços em alta.

Fonte: hfbrasil.org.br

Por Andrea Cimino, Beatriz Papa Casagrande e Marina Marangon

118 visualizações, 2 hoje

CITROS/CEPEA: Preço da pera se sustenta no mercado paulista

    Hortifruti    18/05/2018

Piracicaba, 18 – A oferta de laranja pera de qualidade está bastante limitada no mercado paulista, devido ao clima seco e quente dos últimos meses – que atrasa a maturação e impede que as frutas cheguem à coloração ideal para a colheita. Neste cenário, os preços têm se sustentado. A média da pera nesta semana (14 a 18/05) foi de R$ 26,96/caixa de 40,8 kg, na árvore, leve alta de 1,1% em relação à da semana passada.

No caso da lima ácida tahiti, as cotações elevadas das últimas semanas, que chegaram a até R$ 75,00/cx de 27 kg, afastaram compradores do mercado, principalmente os do externo. Além disso, a intensificação dos embarques mexicanos tem reduzido a competitividade da fruta brasileira. No período, a variedade registrou média de R$ 48,40/cx de 27 kg, colhida, recuo de 8,5% em relação à semana passada.

Fonte: hfbrasil.org.br

96 visualizações, 1 hoje

  • Descoberta bactéria que protege as plantas da seca

    por em 01/11/2018 - 7 Comentários

    A bactéria reduz a evaporação e aumenta a capacidade do solo de reter a água.  Os micróbios interagem com as partículas do solo para alterar fisicamente o ecossistema subterrâneo e ajudar as plantas a tolerar a seca  Voltando ao laboratório na segunda-feira de manhã, o associado de pós-doutorado encontrou uma bandeja de mudas, uma […]

  • A China está tornando seus vegetais maiores, mais rápidos e mais fortes usando eletricidade

    por em 20/09/2018 - 0 Comentários

    Cientistas comemoram avanço, já que os resultados do maior experimento do mundo confirmam que a produção de frutas e vegetais pode aumentar sem agrotóxicos e fertilizantes Os produtores chineses têm a resposta para uma pergunta que vem desconcertando os cientistas há três séculos: a eletricidade pode impulsionar o crescimento das plantas? A China tem conduzido […]

  • Batata transgênica é registrada na Argentina

    por em 24/09/2018 - 2 Comentários

    “A cultura tem várias limitações para expressar seu potencial de rendimento máximo” O Ministério da Agricultura da Argentina concedeu o registro para a batata transgênica resistente ao vírus PVY, que já havia sido aprovada pela Comissão de Assistência de Biotecnologia Agropecuária (Conabia) em 2015. De acordo com o agrônomo Julian Pérez Pizarro, a cultura tem […]

  • Cianobactérias aumentam produtividade de cultivos

    por em 14/09/2018 - 0 Comentários

    O sistema pode levar a um aumento de 60% no crescimento e rendimento das plantas Cientistas da Universidade Nacional Australiana (ANU) conseguiram inserir cianobactérias em plantas para ajudar a aumentar a produção de importantes culturas alimentícias, como trigo, feijão-frade e mandioca. De acordo com Ben Long, pesquisador-chefe da ANU, a descoberta foi um grande avanço […]

  • Através de scanner, empresa analisa seu solo e entrega os dados em minutos

    por em 25/09/2018 - 2 Comentários

    “Criamos uma ferramenta que pode ser usada por todos os produtores de alimentos deste planeta sem experiência prévia em testes de nutrientes”    “Imagine-se escaneando os nutrientes no solo, ração ou folha com uma ferramenta portátil fácil de usar. Você receberá informações sobre o status do nutriente em seu smartphone em poucos minutos. Damos-lhe […]

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil