Bem vindo, visitante!   Registar   Login

Publicar um anúncio

Máquina possibilita produção de alimentos direto na cozinha

    Hortifruti    03/10/2018

A máquina produz automaticamente plantas, legumes, flores e ervas frescas em residências e cozinhas de restaurantes durante o ano todo

A Natufia Labs, startup da Estônia que desenvolve uma máquina onde é possível cultivar plantas direto na cozinha, anunciou o fechamento de uma rodada de US $ 1,2 milhão liderada pela Butterfly Ventures, Techstars e a empresa familiar de Dubai, Ginco Investments. Os fundos arrecadados serão usados ​​para permitir que a empresa se expanda para a Europa e os EUA e estarão à venda em breve.

Cerca de 70% dos consumidores mundiais reduziram ou eliminaram completamente o consumo de carne de suas dietas. Com o aumento do veganismo de 600% nos EUA e de 350% no Reino Unido, o apetite global por dietas sem carne está levando o mercado de vegetais a valer US $ 5,2 bilhões até 2020. Estima-se que as vendas de vegetais aumentem 20% até 2021. No entanto, os consumidores estão lutando para manter este produto fresco e, em média, um terço é jogado fora. Nascida na Estônia, a Natufia Labs está preenchendo essa lacuna oferecendo aos consumidores uma agricultura sustentável em casa.

O Natufia Kitchen Garden produz automaticamente plantas, legumes, flores e ervas frescas em residências e cozinhas de restaurantes durante todo o ano. Usando o aprendizado, a máquina analisa dados em tempo real, e processará as configurações de acordo com as mudanças ambientais. A automação aumenta os níveis de vitamina em 400%. Atualmente a Natufia oferece mais de 30 tipos de cápsulas de sementes totalmente orgânicas e recicladas, incluindo ervas e plantas populares, como manjericão e couve. O Natufia Kitchen Garden foi construído usando aço inoxidável, cerâmica e integrando um ecrã táctil incorporado.

“Os consumidores estão mais conscientes do que nunca sobre o que estão comprando e querem saber o que está no prato, de onde veio, quem fabricou e se foi negociado de forma justa. O Natufia Kitchen Garden permite que os consumidores cultivem seus próprios produtos. O futuro depende da descentralização da produção de alimentos “. diz Gregory Lu, diretor executivo da Natufia Labs.

Fonte: natufia.com

113 visualizações, 2 hoje

TOMATE/CEPEA: Com menor entrada, cotações se elevam no atacado

    Hortifruti    01/08/2018

Qualidade do tomate é considerada muito boa

O tomate salada longa vida se valorizou na Ceagesp, o 2A e o 3A foram vendidos a R$ 18,60/cx de 20 kg (+16,25%) e a R$ 30,52/cx (+15,47%), respectivamente, entre os dias 23 e 27/07. A alta é resultado do menor volume de frutos no mercado, visto que na semana passada, devido à aceleração da maturação, mais tomates foram retirados das lavouras antecipadamente. Assim, para esses dias, os produtos disponíveis estiveram em menor escala, o que levou ao aumento nas cotações. Mesmo assim, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, as vendas não estão tão favoráveis, possivelmente por conta do final do mês e férias escolares. A qualidade é considerada excelente, já que o clima é favorável ao cultivo. Para a próxima semana, o cenário pode ser semelhante ou ainda melhor: menor volume e preços mais altos!

 

Fonte: hfbrasil.org.br

61 visualizações, 2 hoje

CENOURA/CEPEA: Mesmo com melhor procura, preços não se alteram

    Hortifruti    09/07/2018

A oferta elevada limitou um aumento na cotação da raiz

Piracicaba, 06 – Nesta semana (02 a 06/07), a saída das cenouras apresentou melhora significativa, porém, a oferta se manteve alta e, assim, os preços ficaram estáveis em relação aos da semana passada. A caixa de 29 kg da cenoura “suja” obteve média de R$ 5,20. O motivo para os preços se manterem é o excesso de mercadoria disponível neste final da safra de verão.

A produtividade das raízes é boa devido ao clima favorável – frio e seco – a média em junho foi de 78 t/ha, quantidade 12% acima do mês passado. A incidência de cenouras do tipo “G” diminuiu na região, além disso, a qualidade das raízes está satisfatória e não há problemas significativos com descartes em relação à qualidade

Fonte: hfbrasil.org.br

72 visualizações, 3 hoje

ALFACE/CEPEA: Reposição dos estoques contribui para leve alta nos preços

    Hortifruti    11/06/2018

Por outro lado, mercadoria sobra nas roças paulistas após fim da greve

Piracicaba, 08 – Após o fim da paralisação dos caminhoneiros, as cotações em Ibiúna (SP) subiram levemente nesta semana (04 a 08/06) em relação à semana do dia 21 ao dia 25/05 (primeira semana de manifestações), devido à reposição dos estoques que estavam desabastecidos. Por outro lado, com a baixa comercialização resultante da greve a oferta se manteve alta – o que gerou acúmulo de mercadoria nas roças – e o consumo continuou baixo, devido à pouca procura por folhosas nessa época do ano.

Dessa forma, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, o plantio foi reduzido a fim de gerar menos sobras e prejuízos para os produtores. A qualidade continua boa em Ibiúna, mesmo com o frio atrasando o ciclo de desenvolvimento do pé. Porém, a variedade americana nessa região apresentou problemas na formação, resultado da falta de insolação nesses dias. Já em Mogi das Cruzes (SP), produtores relataram casos de míldio e tripes em algumas alfaces, porém tais problemas ainda não geraram perdas na produção.

Assim, o preço da variedade crespa em Ibiúna ficou na média de R$ 8,17/cx com 20 unidades. Em Mogi, a alface americana teve cotação de R$ 11,22/cx com 12 unidades. A perspectiva para a próxima semana (11 a 15/06) é de possível descarte da produção devido à maior quantidade de produto retido nas roças paulistas e, consequentemente, queda nos preços.

Fonte: hfbrasil.org.br

Por Isabela Camargo, Lívia Rebeca Luz e Marina Marangon

70 visualizações, 2 hoje

TOMATE/CEPEA: 1ª parte da safra de inverno ganha ritmo e reduz preço

    Hortifruti    04/04/2018

 

O tomate salada longa vida se desvalorizou entre os dias 09 e 13/04 na Ceagesp, onde o 2A foi comercializado a R$ 31,59/cx de 20 kg (-8,70%) e o 3A a R$ 55,58/cx (-8,33%). A queda é atribuída principalmente à intensificação da colheita da 1ª parte da safra de inverno, já que Sumaré (SP) iniciou a safra já com bom volume de frutos de boa qualidade (apesar de alguns problemas devido às chuvas), e Paty do Alferes (RJ) e Araguari (MG) intensificaram a colheita. Mesmo com a redução da oferta de Caçador (SC) e Itapeva (SP), regiões produtoras da safra de verão, o maior volume de tomate disponibilizado pelas praças de inverno geraram maior oferta no mercado.

Fonte: hfbrasil.org.br

155 visualizações, 5 hoje

  • Descoberta bactéria que protege as plantas da seca

    por em 01/11/2018 - 7 Comentários

    A bactéria reduz a evaporação e aumenta a capacidade do solo de reter a água.  Os micróbios interagem com as partículas do solo para alterar fisicamente o ecossistema subterrâneo e ajudar as plantas a tolerar a seca  Voltando ao laboratório na segunda-feira de manhã, o associado de pós-doutorado encontrou uma bandeja de mudas, uma […]

  • A China está tornando seus vegetais maiores, mais rápidos e mais fortes usando eletricidade

    por em 20/09/2018 - 0 Comentários

    Cientistas comemoram avanço, já que os resultados do maior experimento do mundo confirmam que a produção de frutas e vegetais pode aumentar sem agrotóxicos e fertilizantes Os produtores chineses têm a resposta para uma pergunta que vem desconcertando os cientistas há três séculos: a eletricidade pode impulsionar o crescimento das plantas? A China tem conduzido […]

  • Batata transgênica é registrada na Argentina

    por em 24/09/2018 - 2 Comentários

    “A cultura tem várias limitações para expressar seu potencial de rendimento máximo” O Ministério da Agricultura da Argentina concedeu o registro para a batata transgênica resistente ao vírus PVY, que já havia sido aprovada pela Comissão de Assistência de Biotecnologia Agropecuária (Conabia) em 2015. De acordo com o agrônomo Julian Pérez Pizarro, a cultura tem […]

  • Cianobactérias aumentam produtividade de cultivos

    por em 14/09/2018 - 0 Comentários

    O sistema pode levar a um aumento de 60% no crescimento e rendimento das plantas Cientistas da Universidade Nacional Australiana (ANU) conseguiram inserir cianobactérias em plantas para ajudar a aumentar a produção de importantes culturas alimentícias, como trigo, feijão-frade e mandioca. De acordo com Ben Long, pesquisador-chefe da ANU, a descoberta foi um grande avanço […]

  • Através de scanner, empresa analisa seu solo e entrega os dados em minutos

    por em 25/09/2018 - 2 Comentários

    “Criamos uma ferramenta que pode ser usada por todos os produtores de alimentos deste planeta sem experiência prévia em testes de nutrientes”    “Imagine-se escaneando os nutrientes no solo, ração ou folha com uma ferramenta portátil fácil de usar. Você receberá informações sobre o status do nutriente em seu smartphone em poucos minutos. Damos-lhe […]

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil