Bem vindo, visitante!   Registar   Login

Publicar um anúncio

Cianobactérias aumentam produtividade de cultivos

    Hortifruti    14/09/2018

O sistema pode levar a um aumento de 60% no crescimento e rendimento das plantas

Cientistas da Universidade Nacional Australiana (ANU) conseguiram inserir cianobactérias em plantas para ajudar a aumentar a produção de importantes culturas alimentícias, como trigo, feijão-frade e mandioca. De acordo com Ben Long, pesquisador-chefe da ANU, a descoberta foi um grande avanço na melhoria da forma como as culturas realizam a fotossíntese.

“Pela primeira vez, inserimos minúsculos compartimentos de cianobactérias – comumente conhecidas como algas verde-azuladas – em plantas cultivadas que fazem parte de um sistema que pode levar a um aumento de 60% no crescimento e rendimento das plantas. Até agora, a inserção de um desses compartimentos, chamados de carboxossomo, em uma planta tinha sido no campo da ficção científica e levou mais de cinco anos para chegar a este ponto”, explica.

Segundo ele, a Rubisco, a enzima responsável por fixar o dióxido de carbono da atmosfera, é lenta e tem dificuldade em diferenciar entre o dióxido de carbono e o oxigênio, levando à perda de energia. Nesse cenário, dentro da cianobactéria, essa enzima pode capturar dióxido de carbono e gerar açúcares cerca de três vezes mais rápido que o encontrado nas plantas.

“Durante os testes, modelos de computador mostraram que a atualização da fotossíntese de plantas para usar este mecanismo levará a um aumento considerável no crescimento e no rendimento das plantas. Ainda temos muito trabalho a fazer, mas conseguir isso em fábricas de tabaco foi um passo essencial que nos mostrou que podemos esperar ver culturas com mecanismos funcionais de concentração de CO2 no futuro, produzindo maior rendimento”, comenta.

O trabalho foi realizado por pesquisadores da ANU, como parte do projeto de pesquisa internacional Realizing Increased Photosynthetic Efficiency (RIPE), que é apoiado pela Fundação Bill e Melinda Gates, a Fundação de Alimentos e a Agriculture Research, e o Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, em colaboração com membros do Centro de Excelência ARC para Fotossíntese Translacional.

Fonte: Agrolink

 

 

339 visualizações, 0 hoje

TOMATE/CEPEA: Com menor entrada, cotações se elevam no atacado

    Hortifruti    01/08/2018

Qualidade do tomate é considerada muito boa

O tomate salada longa vida se valorizou na Ceagesp, o 2A e o 3A foram vendidos a R$ 18,60/cx de 20 kg (+16,25%) e a R$ 30,52/cx (+15,47%), respectivamente, entre os dias 23 e 27/07. A alta é resultado do menor volume de frutos no mercado, visto que na semana passada, devido à aceleração da maturação, mais tomates foram retirados das lavouras antecipadamente. Assim, para esses dias, os produtos disponíveis estiveram em menor escala, o que levou ao aumento nas cotações. Mesmo assim, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, as vendas não estão tão favoráveis, possivelmente por conta do final do mês e férias escolares. A qualidade é considerada excelente, já que o clima é favorável ao cultivo. Para a próxima semana, o cenário pode ser semelhante ou ainda melhor: menor volume e preços mais altos!

 

Fonte: hfbrasil.org.br

64 visualizações, 0 hoje

BATATA/CEPEA: Paraná já tem 75% da área colhida

    Hortifruti    05/07/2018

Seca prejudica a produtividade da região em 2018

Piracicaba, 04 – Com encerramento previsto para este mês, a safra das secas de batata no Paraná teve colheita concentrada em junho – período em que cerca de 65% da área total cultivada foi colhida. Em maio, apenas 10% do total foi ofertado e, para julho, restam 25%.

A seca, durante o período de plantio e desenvolvimento da cultura, foi o que mais prejudicou a produtividade neste ano. O cenário é contrário ao usual para a região, que normalmente tem a produtividade afetada pelo excesso de chuvas. Em maio, a produtividade média em Curitiba ficou em 26 t/ha.

O preço da batata, na parcial da temporada (maio a junho), na média do País, foi de R$ 53,79/sc, valor 11,4% acima dos custos de produção, que ficou em R$ 48,27/sc. Contudo, apesar do resultado positivo na média nacional, muitos produtores paranaenses tiveram retornos inferiores. Alguns receberam, inclusive, valores abaixo dos custos que tiveram para produzir as batatas, já que os custos unitários ficaram acima da média nacional.

Fonte: hfbrasil.org.br

75 visualizações, 0 hoje

  • Descoberta bactéria que protege as plantas da seca

    por em 01/11/2018 - 7 Comentários

    A bactéria reduz a evaporação e aumenta a capacidade do solo de reter a água.  Os micróbios interagem com as partículas do solo para alterar fisicamente o ecossistema subterrâneo e ajudar as plantas a tolerar a seca  Voltando ao laboratório na segunda-feira de manhã, o associado de pós-doutorado encontrou uma bandeja de mudas, uma […]

  • A China está tornando seus vegetais maiores, mais rápidos e mais fortes usando eletricidade

    por em 20/09/2018 - 0 Comentários

    Cientistas comemoram avanço, já que os resultados do maior experimento do mundo confirmam que a produção de frutas e vegetais pode aumentar sem agrotóxicos e fertilizantes Os produtores chineses têm a resposta para uma pergunta que vem desconcertando os cientistas há três séculos: a eletricidade pode impulsionar o crescimento das plantas? A China tem conduzido […]

  • Batata transgênica é registrada na Argentina

    por em 24/09/2018 - 2 Comentários

    “A cultura tem várias limitações para expressar seu potencial de rendimento máximo” O Ministério da Agricultura da Argentina concedeu o registro para a batata transgênica resistente ao vírus PVY, que já havia sido aprovada pela Comissão de Assistência de Biotecnologia Agropecuária (Conabia) em 2015. De acordo com o agrônomo Julian Pérez Pizarro, a cultura tem […]

  • Cianobactérias aumentam produtividade de cultivos

    por em 14/09/2018 - 0 Comentários

    O sistema pode levar a um aumento de 60% no crescimento e rendimento das plantas Cientistas da Universidade Nacional Australiana (ANU) conseguiram inserir cianobactérias em plantas para ajudar a aumentar a produção de importantes culturas alimentícias, como trigo, feijão-frade e mandioca. De acordo com Ben Long, pesquisador-chefe da ANU, a descoberta foi um grande avanço […]

  • Através de scanner, empresa analisa seu solo e entrega os dados em minutos

    por em 25/09/2018 - 2 Comentários

    “Criamos uma ferramenta que pode ser usada por todos os produtores de alimentos deste planeta sem experiência prévia em testes de nutrientes”    “Imagine-se escaneando os nutrientes no solo, ração ou folha com uma ferramenta portátil fácil de usar. Você receberá informações sobre o status do nutriente em seu smartphone em poucos minutos. Damos-lhe […]

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil